Menu


Social

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Review | Nanatsu no Taizai (Sem Spoilers)



Fui surpreendido por um excelente anime!



Lutas de espadas, frases de honra, tavernas, cavaleiros sagrados, muita comédia e um pouquinho (hehe) de sacanagem. Acho que da pra resumir o anime desse jeito.

Nanatsu no Taizai é um daqueles exemplos de animes que você pega pra assistir de forma totalmente despretensiosa e acaba se surpreendendo com um roteiro bem elaborado, desenhos de qualidade e a mistura de comédia e ação bem ao estilo dos animes tradicionais.

No ocidente ele é conhecido como Seven Deadly Sins (Os Sete Pecados Capitais) e foi incluído no catálogo da Netflix em 2016. Após relutar muito, mesmo sendo aconselhado por alguns amigos a assistir, acabei dando uma chance e fui realmente conquistado pelo anime.

A história gira em torno de um grupo de heróis acusados de tentar derrubar o reino de Liones. O anime é ambientado na Europa medieval então vemos que o mundo se chama Britania e o reino de Liones é protegido pelos Cavaleiros Sagrados, uma ordem de cavaleiros espadachins que possuem poderes sobrenaturais e defendem o reino e o povo contra os demônios e outras ameaças.

É contado que um grupo de sete cavaleiros que faziam parte de uma ordem separada e muito poderosa tentou derrubar o reino. Após falharem, eles fugiram e passaram a ser procurados desde então.

Quando o Rei Bartra faz a previsão de uma nova guerra santa que deveria ser evitado, os Cavaleiros Sagrados atribuem a ameaça novamente aos Sete Pecados.

O rei então fica doente e, temendo por sua vida, a terceira princesa de Liones, Elizabeth, parte a procura dos Sete Pecados sozinha. Ela tem a teoria de que os Pecados foram acusados injustamente e de que existe uma conspiração dentro da Ordem dos Cavaleiros Sagrados.

A princesa acaba se deparando com Meliodas, dono do bar Chapéu de Javali, que a recebe após ela fugir do reino vestindo uma armadura enferrujada. Junto com o porco falante Hawk, a taverna é conhecida por uma ótima bebida e uma péssima comida, o que não é problema para o porquinho, que se considera o senhor dos restos e come de bom grado os restos deixados pelos clientes.

Meliodas é um garoto de aparência gentil, que carrega uma espada quebrada e possui uma personalidade encantadora, porém bastante pervertida. Não é incomum vermos Meliodas apalpando as partes íntimas de Elizabeth, que apesar de ficar envergonhada, acaba se encantando pelo garoto que parece ser mais velho do que aparenta.

Logo os dois se deparam com um cavaleiro, já que o desaparecimento da princesa não demorou a ser notado. O cavaleiro, ao invés de tentar resgatá-la, tenta matar Elizabeth e Meliodas, dizendo que era uma fatalidade. Isso faz com que Meliodas revele sua verdadeira identidade: O Pecado do Dragão da Ira, capitão dos Sete Pecados Capitais. Com sua técnica, a Reação Total, Meliodas consegue devolver qualquer poder que vá contra ele em dobro a pessoa que o lançou e assim derrota facilmente o Cavaleiro.

Feliz por ter encontrado Meliodas, Elizabeth pede a ajuda dele para encontrar os demais Pecados, uma vez que ela acredita que o verdadeiro mal são os Cavaleiros Sagrados. Juntos eles partem em busca da libertação de Liones.

A trama segue explicando um pouco da origem de cada pecado. Vou dar alguns detalhes agora que eu não considero serem spoilers, mas são descrições dos personagens que aparecem logo nos primeiros episódios e fazem parte do roteiro principal.

Cada guerreiro possui um animal e um pecado que o representa. Como já falei, Meliodas, o capitão, é o Dragão da Ira. Apesar disso, raramente fica irado, mas ao ficar revela um poder ainda mais surpreendente e que é temido pelos seus inimigos.

Eles encontram Diane, Pecado da Serpente da Inveja. Ela é uma menina gigante, muito bonita, simpática e gentil. A ela é atribuído o pecado da inveja, pois ela sente inveja dos humanos, uma vez que eles são pequenos e isso é o que ela deseja, já que é apaixonada pelo capitão Meliodas. Ela também sente inveja de Elizabeth no inicio, mas acaba se tornando a melhor amiga da princesa. Diane é extremamente forte e possui uma forte ligação com a terra, podendo manipular este elemento durante as batalhas.

Ban é o Pecado da Raposa da Ganância. Ele desejava a imortalidade, que podia ser conseguida bebendo da fonte na floresta das fadas. Quando ele chega lá acaba se apaixonando pela guardiã Elaine e decide não beber da fonte. Porém a floresta é atacada e Elaine é gravemente ferida. Ele decide dar a ela a bebida, mas Elaine passa a bebida para ele. Como resultado, Ban é imortal, não importando o ferimento que receba. Ele é extrovertido, meio masoquista, bastante forte e leal a Meliodas e seus amigos. Ban ainda possui o poder especial e sequestrar o poder do inimigo durante a batalha.

King, ou Harlequin, é o rei das Fadas e o Pecado do Urso da Preguiça. Tem essa atribuição, pois teve preguiça em salvar um povoado próximo do seu reino. Irmão de Elaine, deseja matar Ban no inicio, mas acaba descobrindo a verdade e perdoa o amigo. King é extremamente poderoso magicamente, mas tem pouca força física. Mesmo assim, de posse do seu Chastiefol, uma lança poderosíssima que pode mudar de forma conforme o desejo de King, o pecado é um dos mais fortes na minha opinião. Apesar disso, é extremamente inseguro, principalmente em relação a Diane, já que ele nutre um amor não correspondido pela menina gigante.

Gowther, o Pecado da Cabra da Luxuria, é o mais misterioso até agora. O Anime não revela muito de suas origens, mas fica claro que ele não é humano. Ele aparentemente também é imortal, não possui sentimentos e encara tudo com muita lógica. Mesmo assim, é leal a Meliodas e os demais Pecados, possuindo uma capacidade de analisar os fatos impressionante. Seu poder permite ler os pensamentos dos outros, provocar alucinações e controlar a mente.

Merlin é a Pecado do Javali da Gula. Não é revelado o motivo da atribuição deste pecado, até porque Merlin é uma mulher extremamente atraente, extrovertida e que gosta de desafios. Provavelmente saberemos mais dela na segunda temporada do Anime, mas fica claro que ela é extremamente poderosa utilizando magias e feitiços.

O último pecado ainda não foi revelado no Anime, apenas no Mangá, então não trarei ele aqui no momento. Posteriormente penso em falar mais sobre a série e então posso trazer mais dados sobre isso.

 O Anime possui uma forte inspiração nas guerras medievais, como já foi dito, mas o que eu gostei que é as explicações dadas são coerentes e o roteiro é extremamente bem amarrado como um todo. A primeira temporada possui inicio meio e fim bem definidos, com personagens secundários sendo introduzidos na trama de forma adequada, alguns até mesmo roubando algumas cenas, como a Amazona Guila e seu drama pessoal e a história do Cavaleiro Gilthunder. Tudo faz sentido.

As batalhas são empolgantes e bem diferenciadas, não permitindo que o Anime caia na mesmice em nenhum momento. Toda a dinâmica de descobertas e revelações vão sendo explicadas e mostradas ao longo da série sem correria ou afobação por parte dos roteiristas. Como não li o mangá ainda não sei dizer se está muito diferente, mas para o Anime o roteiro funcionou muito bem.

Vale destacar que não considero Nanatsu no Taizai um anime para crianças. Não pelas batalhas. Apesar de elas serem bem sangrentas, não é nada diferente dos animes antigos como Cavaleiros do Zodíaco ou Yu Yu Hakusho, porém Nanatsu possui algumas cenas de insinuações sexuais que não acho adequado a crianças.

As partes cômicas são ótimas e bem colocadas. O anime está longe de ser pastelão, pois a trama principal é bem séria, mas estes momentos mais cômicos valem a pena e não quebram a narrativa.

Enfim, Nanatsu no Taizai é excelente em todos os sentidos. Muito bem desenhado e produzido, baseado no Anime homônimo publicado pela Shonen Magazine, tem direção de Tomokazu Tokoro e roteiro escrito por Nakaba Suzuki.

Aqui no Brasil, Seven Deadly Sins pode ser encontrado no catálogo da Netflix como produção original, tento inclusive quatro OVAs que se encaixam no final da primeira temporada como episódios Fillers, para complementar algumas histórias secundárias.

Então, assistam e deixem seus comentários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Recentes