Menu


Social

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

HQ | Esquadrão Suicida - 01


Esquadrão Suicida em grande estilo!

Como prometemos, estamos dando sequência a análise de alguns quadrinhos da DC no mais novo reboot da franquia. Se você quiser mais detalhes, pode conferir no nosso artigo inicial bem AQUI.


____________________________
HQ | Universo DC: Renascimento
____________________________

Universo DC: Renascimento, tem início no término da fase Os Novos 52, e tem a nobre intenção de restaurar o Universo DC a um estado anterior ao que ficou conhecido como Ponto de Ignição,

*************

 Esquadrão Suicida - Volume 01
  • Junho/2017
  • Revista tradicional
  • 17 x 26 cm
  • 52 páginas
  • Papel LWC
  • Capa Couché
  • Lombada Canoa (Grampeada) 
O grupo de vilões mais amado dos quadrinhos entra para o universo Renascimento DC em grande estilo. Obviamente, afetados pelo recomeço das histórias, vemos nesta primeira edição um retorno as origens do esquadrão, com algumas apresentações.

Cada volume aborda um roteiro principal com uma ou duas histórias paralelas contando as origens de cada personagem.

Temos um primeiro ato mostrando uma discussão entre o presidente dos EUA e Amanda Waller. Aparentemente o presidente, além de não estar a par do esquadrão, não concorda com suas ações, mas é convencido por Amanda de que o mal pode ser usado para o bem. Ela conta que eles logo irão recrutar Rick Flag, herói de guerra americano, e que ele seria o líder do esquadrão.

Rick Flag está em guantânamo, sem o conhecimento do presidente, e é recrutado logo no inicio por Amanda. É narrado um pouco de sua origem, mas sem muita profundidade. Provavelmente, mais coisas serão abordadas nas edições posteriores.

A formação inicial do esquadrão no universo Renascimento é formada por:

- Rick Flag, o comandante de campo.

- Tatsu Yamashiro, a Katana, segunda em comando e uma espadachim excepcional, mas com um background meio perturbador.

- Floyd Lawton, o Pistoleiro, tem grande participação nas missões principalmente pela sua perícia com armas e grande habilidade de lutador.

- George Harkness, o Capitão Bumerangue, filho bastardo de um soldado americano e uma mulher australiana, cresceu em meio a grande pobreza, mas desenvolveu uma habilidade extrema na confecção de bumerangues dos mais variados tipos.

- Harleen Quinzel, a Arlequina, a mais insana e uma das mais perigosas do grupo, egoísta, habilidosa e muito mais resistente do que aparenta, seu background é um dos mais conhecidos e mais amados nos quadrinhos da DC.

- June Moone, a Magia, é uma das personagens mais poderosas, senão a mais poderosa, do esquadrão. Enquanto June não possui muitas habilidade, Magia, uma entidade que vive no corpo dela, possui poderes mágicos extremos. June sempre reluta em liberar Magia, mas o faz quando necessário.

- Waylon Jones, o Crocodilo, é um homem que nasceu com uma doença degenerativa e que se transformou num monstro com aparência de réptil. Possui habilidades parecidas com a dos répteis, bem como uma força descomunal.

Esta é a formação do Universo Renascimento neste primeiro volume.

O segundo ato mostra o inicio da missão, onde a Força Tarefa X (nome oficial do esquadrão suicida) precisa recuperar um artefato cósmico que caiu em algum lugar da Sibéria. A missão aparentemente começa a dar errado e o esquadrão perde contato com Waller, deixando o mistério na cabeça dos leitores para a próxima edição.

E como falamos, cada revista mostra origens dos personagens. Nesta primeira edição temos uma boa parte da origem do pistoleiro, que após ter sua filha sequestrada, conta com a ajuda do Batman - a quem deveria matar - para resgatá-la. O Batman, com seu modo de agir, diz que ajudaria com a condição de que o Pistoleiro não matasse ninguém. Vocês já podem adivinhar como terminou.

Gostei muito desta edição, tanto que já li o volume dois antes de ler a edição 1 do Flash. Logo trarei para vocês. O roteiro, embora com algumas semelhanças, se preocupa muito em contar a história dos vilões e suas motivações. Fica aquele sentimento de torcer por vilões que estão fazendo algo bom. A revista consegue passar isso de uma forma muito mais natural do que vimos no filme recente.

E vocês, gostaram?

Deixe aqui seus comentários e sugestões de HQs para resenharmos.

Boas leituras.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Recentes